Maquiadora morre afogada ao tentar salvar noivo que caiu em cachoeira

Maquiadora morre afogada ao tentar salvar noivo que caiu em cachoeira
novembro 25 16:47 2016 Imprimir Este Artigo
daniele-afogou

Daniele Aparecida

Uma fatalidade terminou com o sonho de um jovem casal de noivos de oficializarem a união e viverem felizes para sempre. Daniele Aparecida Capelari Plachi, de 33 anos, e Cássio Ribeiro, de 24, estavam na margem de uma cachoeira em Bandeira do Sul, em Minas Gerais, no último domingo (20), posando para fotos, quando ele se desequilibrou e caiu na água.

Ela se jogou na cachoeira para tentar salvá-lo e acabou sendo arrastada pela correnteza. Já o noivo conseguiu se salvar.

Na manhã da última terça-feira (22), o corpo de Daniele foi enterrado na cidade de Poços de Caldas, também em Minas Gerais, sob forte comoção. Durante o velório, ocorrido na noite anterior, o clima era de muita tristeza. Amigos e parentes ficaram muito abalados com a perda trágica da jovem, que trabalhava como maquiadora

No momento em que Cássio caiu ele estava em cima de uma pedra, de onde escorregou. Os dois tinham subido no local para fazer fotos. De acordo com o Corpo de Bombeiros, uma vez na água,

os dois foram levados pela força da correnteza para o fundo da cachoeira. Cássio ainda conseguiu subir de volta. Daniele, no entanto, não teve forças para submergir. O jovem relatou aos oficiais que sequer viu quando Daniele entrou na água e que ao conseguir sair e constatar que ela não estava entrou em desespero.

Apenas no dia seguinte, segunda-feira (21) o corpo da vítima foi encontrado pelas equipes de resgate.

A moça parecia muito apaixonada pelo rapaz, a julgar pelo último post que ela publicou no Facebook. Na publicação os dois aparecem em várias imagens e ela faz uma declaração apaixonada ao seu par.

O caso agora está servindo de alerta para moradores da cidade e visitantes da cachoeira de Bandeira do Sul. Os oficiais de salvamento pedem mais atenção de turistas e banhistas para os riscos de ficar às margens de cachoeiras, corredeiras ou rios onde há correnteza. O mais indicado é que as pessoas não andem muito próximas às margens, especialmente em locais desconhecidos, pois podem ser escorregadios e perigosos.

Fonte: br.blastingnews

Print this entry

  Categories:

Ainda não há comentários

Você pode ser o único a iniciar uma conversa .

Adicione um comentário

Your data will be safe! Seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceira pessoa.
Todos os campos são obrigatórios.