Sobe para 54 o número de macacos mortos com suspeita de febre amarela no ES

Sobe para 54 o número de macacos mortos com suspeita de febre amarela no ES
janeiro 13 16:16 2017 Imprimir Este Artigo

Subiu para 54 o número de macacos mortos com suspeita de febre amarela no Espírito Santo. Os animais foram encontrados nas seguintes cidades: 11 em Colatina, 17 em Pancas, 10 em Ibatiba, 4 em Baixo Guandu, 4 em Governador Lindenberg e 8 em Irupi. Até a tarde desta quinta-feira (12), eram 17 animais.

Apesar de crescente o número de macacos mortos, de acordo com o coordenador, não há motivos para alarde. Isso, porque, os casos ainda estão sob investigação e os resultados das análises devem sair em até 20 dias.

A médica infectologista Martina Zanotti, que é responsável pelo programa de imunização da Sesa, explicou ao Gazeta Online que se o macaco estiver infectado com febre amarela, ao picá-lo, o mosquito fica com o vírus encubado e, assim, pode transmiti-lo para humanos.

A orientação da Sesa é que a vacinação para moradores do Estado não é necessária, a menos que a pessoa vá se deslocar para áreas de risco, como Minas Gerais, São Paulo e estados do norte do país. Com informações da Rádio CBN Vitória

Minas Gerais

Uma das preocupações da doença chegar ao Espírito Santo é a proximidade com Minas Gerais. Na tarde desta quinta-feira (12), a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais informou que as notificações de mortes de pessoas com suspeita de febre amarela subiram para 30. Em relação ao último balanço, são 16 novos óbitos suspeitos. O número de casos suspeitos chegou a 110 no estado mineiro.

Fonte: Gazeta