Mulher confessa que estrangulou marido e levou corpo em mala

Mulher confessa que estrangulou marido e levou corpo em mala
janeiro 27 15:51 2018 Imprimir Este Artigo

Uma mulher flagrada transportando o corpo de um homem numa mala em Magalhães Bastos, na Zona Oeste do Rio, confessou que matou o marido. Ela foi identificada como Silvia Cristina Barcelos da Mota, de 43 anos, e foi presa em flagrante, na noite desta sexta-feira, acusada de matar seu companheiro, Jair Isidorio, de 68 anos. Em depoimento, Silvia disse que cometeu o crime por desconfiar que a vítima teria lhe transmitido o vírus HIV. Ela contou ainda que usou tranquilizantes para deixar a vítima desacordada e, em seguida, a matou estrangulando-a com um fio de TV.

Na noite desta sexta-feira, policiais do 14º BPM (Bangu) foram informados que uma mulher de 43 anos, moradora da comunidade de Antares, saiu de sua residência transportando no interior de uma mala o corpo de seu marido. Depois pegou um trem e desceu na estação de Magalhães Bastos, sendo abordada na Avenida Duque de Caxias, em Magalhães Bastos, por um policial do exército. Policiais do batalhão foram acionados junto com a Divisão de Homicídios (DH).

Silvia já foi transferida para a Secretária de Administração Penintenciária (Seap).

Estarrecidos com a situação, internautas comentaram o caso pelas redes sociais: “Gente, eu fui lá e a mulher estava como se nada tivesse acontecido. Estava muito tranquila. Como pode um ser humano assim?”, questionou uma jovem. “Meu Deus do céu. De dezembro para cá, Magalhães está um inferno. Só (acontece) morte e tragédia”, escreveu um homem. “Magalhães Bastos pede paz e mais segurança. Está difícil viver assim”, postou ainda outra internauta.

Leia na íntegra a nota da Polícia Civil:

“Segundo a Delegacia de Homicídios da Capital (DH), Silvia Cristina Barcelos da Mota, de 43 anos, foi presa em flagrante, na noite desta sexta-feira (26/01), acusada de ter praticado homicídio contra seu companheiro Jair Isidorio, 68 anos. De acordo com informações, Silvia estava transportando o corpo da vítima numa mala próximo à estação de trem de Magalhães Bastos, na Zona Oeste do Rio. Ela foi abordada por uma guarnição do Exército que passava pelo local e desconfiados, abriram a mala e verificaram que havia um corpo em seu interior. Na sede policial, a autora confessou aos agentes que cometeu o crime por desconfiar que a vítima teria lhe transmitido o vírus HIV. Silvia contou que usou tranquilizantes para deixar a vitima desacordada e, em seguida, a matou estrangulando-a com um fio de TV”.

(Informações Gazeta)

  Categories:

Ainda não há comentários

Você pode ser o único a iniciar uma conversa .

Adicione um comentário

Your data will be safe! Seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceira pessoa.
Todos os campos são obrigatórios.