ATL celebra Castro Alves na data do aniversário do poeta maior com entrega de premiação

ATL celebra Castro Alves na data do aniversário do poeta maior com entrega de premiação
março 18 22:58 2018 Imprimir Este Artigo

A Academia Teixeirense de Letras (ATL) celebrou a data do nascimento de Castro Alves – 14 de março – com uma palestra, a exibição da melodia do hino oficial da instituição, a entrega de premiação, além de recitais e homenagens.

A sessão solene, que marcou a abertura do ano acadêmico de 2018, aconteceu no auditório Francistônio Pinto da Câmara de Vereadores de Teixeira de Freitas, às 20h, na última quarta-feira (14), dia em que se comemorava o 171º aniversário de nascimento do poeta maior e patrono-geral da ATL, Antônio Frederico de Castro Alves.

Inicialmente o acadêmico, poeta e filósofo Ademar Bogo discorreu sobre o tema “Em que Castro Alves se inspiraria para produzir sua poesia social nos dias de hoje?” Ele apresentou o poeta maior no seu tempo, século XIX, rodeado por grandes nomes como Rui Barbosa e Tobias Barreto e, ao contextualizar o artista, sua história e obra, afirmou que Castro Alves continua sendo um “poeta atual, normal e ao mesmo tempo extraordinário, perspicaz e revolucionário, maduro e seguro da crítica política”.

Em seguida, Bogo apresentou a reescrita da parte V do “Navio Negreiro” com temática e linguagem atuais. Com domínio do texto e conhecimento das injustiças que acometem a maioria dos brasileiros, o confrade sensibilizou o público presente. Ele ainda homenageou o patrono da sua cadeira, a 38, Joaquim de Jesus Ribeiro, com o poema “Joaquim morreu de amor”.

Em seguida, o maestro Eudes de Oliveira Brito executou a melodia do Hino Oficial da ATL, acompanhado do músico Jorge Luiz Paixão e da cantora Gleiciane Paiva. Tanto o maestro Eudes como o autor da letra do hino, acadêmico Marcus Aurelius, foram homenageados com certificados personalizados. Além da melodia, o maestro compôs os arranjos e a partitura do hino. Eudes e Marcus foram chamados pelo presidente da academia, Almir Zarfeg, de “as meninas dos olhos da ATL”.

Na segunda parte da solenidade, a mestre de cerimônias Guilhermina Bessa anunciou a entrega da premiação aos vencedores do Prêmio Castro Alves de Literatura 2018, nas versões interna e externa, nas categorias Poema e Crônica. Os membros das comissões julgadoras receberam certificados de participação e os presidentes dessas comissões – Arolda Figueredo (versão interna) e Fabiano Novais (versão externa) – apresentaram uma análise crítica dos textos vencedores.

Pela ordem, receberam a premiação os vencedores da versão interna, categoria Poema: Armando Azevedo (1º lugar) com o poema “A feira de Bom Jesus da Lapa”; Edinar Cerqueira (2º lugar) com o poema “Naquela noite”; e Cássia Oz (3º lugar) com o poema “Ausência”.  As menções honrosas para Ademar Bogo (1ª mh) com o poema “Tempos opostos”; Érico Cavalcanti (2ª mh) com o poema “Vontade de brincar”; e Cristhiane Ferreguett e Gisele Ellen (3ª mh) com “Os três Rs” e “Azul e Rosa”, respectivamente.

Na categoria Crônica, da versão interna, venceram: Fernando Lago (1º lugar) com a crônica “O dia de Raulzinho”; Elias Botelho (2º lugar) com a crônica “Vingança fatal”; e Fabiana Pinto (3º lugar) com a crônica “A vida é de repente”. As menções honrosas para Oséas Moreira (1ª mh) com a crônica “A saga do bahianêro”; e Maria Leôncio (2ª mh) com a crônica “O aprendiz de alfaiate”.

Em seguida, foram premiados os vencedores da versão externa, os não acadêmicos, na categoria Poema: Josiane Alves (1º lugar) com o poema “Eu e você”; Marcelo Portuária (2º lugar) com o poema “A última lágrima da caipora”; e Luiz Oss (3º lugar) com o poema “Lágrimas de chuva”. As menções honrosas para Rose Rocha (1ª mh) com o poema “O dia em que você chegou”; Erivan Santana (2ª mh) com o poema “O café”; e Ada Fernanda (3ª mh) com o poema “No samba da rosa o cravo é quem toca”.

Na categoria Crônica, da versão externa, venceram: Maurício de Novais (1ª lugar) com a crônica “A bailarina”; Gabriela Fernandes (2º lugar) com a crônica “O sobrado”; e Jésus Barreto (3º lugar) com a crônica “Achamos”. As menções honrosas para Auta Maria Monteiro (1ª mh) com a crônica “Era uma vez uma Teixeira ainda menina…”; Irismar Santana (2ª mh) com a crônica “Ser nordestino é ser nordestileste”; e Patrícia Brito (3ª mh) com a crônica “Chega de saudade”.

Os primeiros colocados, nas respectivas versões e categorias, receberam medalhas e certificados. Já as menções honrosas foram homenageadas com certificados. Apenas o 1º lugar na categoria Poema da versão externa, Josiane Alves, e o 1º lugar na categoria Crônica da versão externa, Maurício de Novais, receberam a quantia de R$ 500,00 cada.

Durante o evento, o presidente Almir Zarfeg foi homenageado com o título de “Personalidade de Importância Cultural 2017” pela União Baiana de Escritores (UBESC), na oportunidade representada pelo vice-presidente Carlos Souza Yeshua, que falou em nome do presidente Roberto Leal.

Por fim, Almir Zarfeg leu edital convocando os acadêmicos para a eleição dos novos membros da Diretoria e Conselho Fiscal, marcada para o dia 2 de junho de 2018, em Teixeira de Freitas/BA.

Da redação TN – Fotos: Divulgação ATL

 

Print this entry

  Article "tagged" as:
  Categories:

Ainda não há comentários

Você pode ser o único a iniciar uma conversa .

Adicione um comentário

Your data will be safe! Seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceira pessoa.
Todos os campos são obrigatórios.